01/09/2017

Ainda vais a tempo de conhecer: A dupla Maiara & Maraisa

Com o Verão a acabar, tinha de apresentar apropriadamente as duas deusas que deram ao meu Verão o "Show Completo" que necessitava para não ser um aborrecimento total. Tudo começou, numa tarde quente, com o Spotify ligado e os relacionados de Marília Mendonça à frente. Encontrei duas irmãs gémeas incrivelmente dotadas tanto na composição como na voz. "Confesso que eu quase caí da cadeira" de tanto rir da música que lançaram à pouco tempo "Lágrimas", elas não perdoam aos homens traidores, que não sabem dar valor e que não sabem o que querem. São sem dúvida uma das melhores duplas brasileiras, com um talento fenomenal. "Sabe  que você tem" tens ou precisas de arranjar tempo para ouvires as músicas maravilhosas destas mulheres lindas, nem que seja "5 minutos" .


Eis, os hits do momento:
* Lágrimas;
* Sorte que cê beija bem;
* Quando o assunto é cama;
* Quase um casal;
* Medo Bobo;
* 5 minutos ou 50 anos.
Rita Mendes

31/08/2017

"The Distance Between Us", Kasie West

Sinopse: Seventeen-year-old Caymen Meyers studies the rich like her own personal science experiment, and after years of observation she’s pretty sure they’re only good for one thing—spending money on useless stuff, like the porcelain dolls in her mother’s shop. So when Xander Spence walks into the store, it only takes one glance for Caymen to figure out he’s oozing rich. But Xander keeps coming around, despite her best efforts to scare him off. And much to her dismay, she's beginning to enjoy his company





Livro: The Distance Between Us
Autor: Kasie West
Editora: HarperTeen
Nº de páginas: 312


Li este livro pela primeira vez em 2015, em formato ebook, recentemente comprei uma versão física e fiz a releitura da obra este mês. Não costume reler livros, mas tinha tantas saudades da Caymen que não resisti. The Distance Between Us é o meu livro preferido da autora e um dos meus livros preferidos no geral, e esta segunda leitura foi tão boa ou se possível melhor que a primeira. Adoro o sarcasmo genuíno da Caymen, consegue sempre fazer-me rir, de maneira que também ela está no top da minha lista de personagens favoritas. Sim, é apenas um romance contemporâneo, mas é tão divertido, tão fofo, tão perfeito... Definitivamente, vou ler este livro muitas vezes ao longo da minha vida.

"How come the dog isn't named?" He reads aloud the title on the box. "Peggy and dog"
"Because people want to name their animals after beloved pets."
"Really?"
"No. I have no idea. I can give you the number of Peggy's creator if you want to ask."
"You have the phone number of this doll's creator?"
"No."


"Note to self: Caymen is very good at sarcasm. 
If you're recording notes for an official record. I'd like the word 'very' 
stricken and replaced with 'exceptional'."

Dei 5 estrelas! Eis, os destaques:
O sarcasmo da Caymen, faz-me sempre rir;
* O Xander é a criatura mais fofa de sempre, book boyfriend alert;
* A assustadora loja de bonecas também é um plus nesta história;
* Os "career days" (não sei como traduzir), sempre super divertidos e originais;
* Não é o tipo de romance que te faz revirar os olhos, é o tipo de romance que te faz perguntar: "Onde é que eu arranjo um destes para mim?";
* Pensei em enumerar alguns dos meus momentos preferidos, mas as personagens são tão incríveis, os diálogos são tão bem construídos, e o enredo é tão envolvente que torna a seleção impossível. 


Dentro do género romance contemporâneo jovem-adulto, Kasie West é, sem dúvida, uma das minhas autoras preferidas. No núcleo de cada uma das suas obras esta um cliché, por exemplo: The Distance Between Us (contraste rico/pobre); By Your Side (casal trancado num espaço); The Fill-In Boyfriend (casal a fingir); P.S. I Like You (amor/ódio); On The Fence (romance entre vizinhos)... Contudo, a autora tem a capacidade de pegar num cliché e transforma-lo numa obra divertida, com um interesse real, que consegue sempre surpreender o leitor. Esta capacidade esta em grande parte relacionada com as personagens, independentemente do ambiente em que surgem ou do temperamento que revelam, as suas personalidades surgem sempre de forma natural e genuína. Dito isto, são estas figuras que acabam por dar vida a estas histórias, transformando uma tema trivial numa envolvente e intrigante narrativa.
Jessica Galvão Mendes

29/08/2017

Isto não é uma nota de suicídio #16

Vamos falar sobre as férias de verão:
Como sempre, contei minutos e segundos até chegares. 
Digamos que estava entusiasmada!


Tinha alguns planos, mas nada de extraordinário.


No geral, acho que desfrutei ao máximo destas férias.


Mas, como não podia deixar de ser, ainda vou tempo de:


Jessica Galvão Mendes

28/08/2017

Ainda vais a tempo... (Cartaz Semanal #3)

Introdução: Os últimos dias de Agosto aproximam-se e os gritos de desespero já se fazem ouvir. Fica sussa! Ainda vais a tempo de fazer algumas coisas e nós temos algumas dicas. O vale Férias de Verão 2017 ainda é válido, aproveita as últimas badaladas.
Eis, o programa: 

Terça-feira | 29 de Agosto
INNDS (versão Ainda vais a tempo)

Quarta-feira | 30 de Agosto
Ainda vais a tempo de conhecer o Zé Maria

Quinta-feira | 31 de Agosto
Ainda vais a tempo de ler Kasie West
(Resenha The Distance Between Us)

Sexta-feira | 1 de Setembro
Ainda vais a tempo de ouvir Maiara e Maraisa

Sábado | 2 de Setembro
Ainda vais a tempo de ver alguns filmes

27/08/2017

Aquela Zueira (Musicando #21)



Playlist de Agosto 2017 - Aquela Zueira:
* Man of the Year, Leroy Sanchez
* I'll Find You, Lecrae feat. Tory Kelly
* Would You Mind, PRETTYMUCH
* Linda, Projota feat. Anavitória
* Rain, The Script
* Friends, Justin Bieber feat. BloodPop
* Ahead of Myself, X Ambassadors
* Bubbly, Colbie Caillat
* California, Anthony Russo
* Basket Case, Bastille
Jessica Galvão Mendes

Man of The Year (Ligações Tranquilas #27)


Quando ouvi a música Man of The Year, de Leroy Sanchez, lembrei-me da relação entre Rosemary e Lee na série When Calls The Heart. Embora, adore o casal protagonista, é impossível ficar indiferente ao charme irreverente de Rosemary, sempre pronta a dizer o que pensa, não deixa escapar uma única tendência, mas no fundo deste temperamento atrevido tem um caráter bondoso e humanitário. Lee, incapaz de lhe dizer não, faz tudo o que ela quer, sendo que a mais recente promessa foi a construção de um teatro, como diz a música, "You got me spending all my money", ou como diria a Rosemary, "Oh my dear, never commit your heart unless there is jewerly".

Jessica Galvão Mendes

26/08/2017

Resenha - The Unexpected Everything

 Sinopse: Andie had it all planned out. When you are a politician's daughter who's pretty much raised yourself, you learn everything can be planned or spun, or both. But that was before the scandal. Before walking an insane number of dogs. That was before Clark and those few months that might change her whole life. Because here’s the thing—if everything’s planned out, you can never find the unexpected. And where’s the fun in that?




Livro: The Unexpected Everything
Autor: Morgan Matson
Editora:  Simon & Schuster Books
Nº de páginas: 519


Não foi o melhor livro que já li, que se passa só nas férias de Verão, mas é muito bom na mesma. A história está muito bem construída, o início é um pouco aborrecido, mas passado aqueles três primeiros capítulos, a história "pega-se" de uma tal maneira que já não se consegue largar o livro. As personagens são incríveis, nada de clichés, o que é ótimo, o grupo de amigas é uma das melhores partes do livro, pois todas elas são engraçadas e acrescentam muito à história. O romance está super adorável, porque primeiro a profissão do Clark é de sonho e segundo ele é tão querido e super giro (na minha mente). O final não foi satisfatório, na minha perspetiva, mas mesmo assim adorei cada momento passado naquele grupo e cada piada e risada que dei. Obrigada Morgan, pelos três dias de euforia e de entusiasmo.



Dei 4 estrelas. Eis, os destaques:
*Melhor personagem- Tom e Toby;
*História super cute da Andy e o Clark;
*O grupo de amigas e a história de como se conheceram;
*O primeiro livro que li em que dão destaque aos animais, principalmente aos cães;
*Adorei o job da Andy, quem me dera que houvesse em Portugal: 
*Diálogos muito engraçados;

" I was concentrating on putting one foot in front of the other, because otherwise, 
all my thoughts would have been focused one the fact that Clark and I were 
holding hands, that somehow, on this walk, something between us had changed."


Decidi comparar o tema desta semana com o livro de Morgan Matson, devido a três simples razões: a primeira é óbvia, um dos principais temas do livro é o verão, assim, tendo em conta que também o tema do nosso cartaz é esta estação do ano, não foi difícil relacionar os dois. A segunda razão tem a ver com o trabalho dela, para deixar claro não sou filha de um político e não vou para campos de verão para ganhar créditos para a escola, porém também eu trabalho nas férias grandes. Mesmo que o meu trabalho não seja tão divertido como o dela, também não é dos piores, trabalho num pequeno café da minha aldeia onde nas horas mortas consigo ler. A última razão pela qual quis confrontar o livro com o tema desta semana foi pelo facto dos animais de estimação deste livro serem os cães. Sempre tive um cão em casa, logo, não podia deixar passar este pormenor. A meu ver, o verão deve ser a estação preferida dos cães, pois significa mais passeios, mais cães na rua para brincar, e para os donos significa que não precisam de se preocupar com a água da chuva e lama em casa.
Rita Mendes

25/08/2017

Séries que acompanharam as nossas noites de verão

A verdade é que não vemos muita televisão, mas este verão tivemos algumas excessões. A dada altura percebemos que tínhamos entrado na rotina de ver American Ninja Warrior todas as noites. Começamos a ver a meio da quarta temporada e vimos o Brent Steffensen a fazer história, tornando-se o primeiro homem a passar o Ultimate Cliffhanger. Na temporada seguinte, foi a vez de Brian Arnold ficar na história do desporto, ultrapassando Brent e ficando a um obstáculo de completar a terceira fase. Atualmente estamos a ver a sexta temporada, ainda não chegamos às finais nacionais, mas já houve novos concorrentes a ficar na história dos ninjas: Kacy Catanzaro foi a primeira mulher a conseguir terminar a prova de qualificação e a primeira mulher a completar o percurso final das qualificações da sua cidade. Cá em casa temos vibrado com a prestação de Kacy e mal podemos esperar para a ver competir nas finais. #GirlPower

Durante o fim-de-semana, como não tínhamos American Ninja Warrior para ver, procuramos outras séries e uma das que encontramos foi Ink Master. Não vimos a competição desde o início, mas foi o suficiente para nos cativar, as provas eram sempre muito originais e a rivalidade entre as equipas e os concorrentes em si, tornou tudo ainda mais interessante. No final da temporada oito, Ryan Ashley tornou-se a primeira mulher a vencer a competição, devido, em parte, à aliança criada pelas raparigas de ambas as equipas. Sendo uma profissão dominada por homens, as mulheres que trabalham na área ainda sofrem muita discriminação, assim, ver uma mulher alcançar o título seria benéfico para todas. O objetivo desta aliança feminina era pôr um fim a situações de machismo como por exemplo, um cliente recusar-se a ser tatuado por uma mulher só por esta ser mulher. Uma mulher sabe tatuar tão bem ou melhor do que um homem e a Ryan é a prova disso. #WeCanDoIt

Com o final de Ink Master, encontramos outra série para ver aos fins-de-semana: Playhouse Masters. Ao contrário das duas anteriores, esta não se baseia num formato de competição, em cada episódio acompanhamos a construção de duas "playhouses" da empresa familiar Charmed. Cada casinha com o seu tema e os respetivos acessórios leva-nos para o mundo fantástico, é incrível como eles conseguem transpor para a realidade o imaginário de cada criança. Tyson constrói as casinhas, Audy é responsável pela decoração e os três filhos do casal testam o produto final e dão sugestões sobre o que poderia ser acrescentado. Para além disso, tenho de mencionar o humor de Tyson, é impossível resistir ao seu temperamento brincalhão, é super fofo vê-lo constantemente a fazer a Audy rir. #TheGuyIsFunny
Jessica Galvão Mendes

24/08/2017

10 músicas que fizeram o meu verão!


1. Despacito, Luis Fonsi feat. Daddy Yankee
2. No Promises, Cheat Codes feat. Demi Lovato
3. There's Nothing Holdin' Me Back, Shawn Mendes
4. Sorte Que Cê Beija Bem, Maiara & Maraisa
5. I Have Questions, Camila Cabello
6. I'll Find You, Lecrae feat. Tory Kelly
7. Pensa Bem, D.A.M.A. feat. ProfJam
8. O Doce, Ivete Sangalo
9. Rainha, Virgul
10. I'm the One, DJ Khaled feat. Justin Bieber

Rita Mendes

23/08/2017

Olaf no Verão


Colombo chegou à América, Armstrong chegou à Lua e eu cheguei ao Verão. Um salto gigante para a comunidade de Bonecos de Neve, devo acrescentar. Sonhei, aguardei, mas finalmente aqui cheguei. Etapas como esta devem ser fixadas na História, por isso procurei as palavras para imortalizar esta proeza. Para a inspiração, ouvi Adele, para compreender melhor o assunto, ouvi Taylor Swift, para saber o deveria fazer, ouvi Ed Sheeran. A verdade é que, nem com todas as canções de amor do mundo, encontrei palavras para descrever este sentimento tão imenso, assim ganhei coragem e ouvi o meu coração: Há apenas uma estação pela qual vale a pena derreter, e essa estação é o meu Verão.

P.S.: O nosso ship name é Olafão e não aceitamos fanfiction imprópria.
Jessica Galvão Mendes

22/08/2017

Looks de Verão da Bia


Um visual simples: uma t-shirt branca, uns calções com um padrão tropical e, claro, um biquini ou fato-de-banho. E se quiseres ter um pouco de glamour usa acessórios, como óculos, brincos ou pulseiras. Nada de muito elaborado, peças de roupa leves e confortáveis, um conjunto perfeito para um dia na praia ou na piscina. 

Inspiração: Lilo (Lilo & Stitch)


Este foi o visual que escolhi vestir no meu dia de anos, o tema da festa era Morangos Com Açúcar, daí os tons de vermelho. O look é delicado mas tem pormenores de irreverência, como se exige a uma boa temporada de Morangos. As calças são sofisticadas, mas o top com os ombros de fora e mala com relevos oferecem ao conjunto um aspeto mais espontâneo. 

Inspiração: Liv Rooney (Liv e Maddie)


As noites de verão são sempre muito divertidas, gosto de ir ao parque brincar com os meus amigos e de dançar nos bailaricos com as minhas irmãs. Adoro este macacão por ser muito bonito, fresco e confortável, gosto sobretudo do pequeno pormenor Nas costas. Por isso, se te quiseres aventurar numa noite calorosa de verão, esta é a minha sugestão! 

Inspiração: Riley Matthews (Riley e o Mundo)


Um look amarelo não podia faltar no verão, é claro. E, estando esta cor ligada à princesa Bela, eu diria que este é o visual perfeito para uma tarde numa esplanada com um bom livro como acompanhamento. Gosto muito desta camisola, para além das mangas super fofas, a estampagem com pequenos desenhos de várias cores, permite-me brincar um pouco com as cores das pulseiras.

Inspiração: Bela (Bela e o Monstro)


E, por fim, um look com ganga, talvez um dos mais simples, mas não menos gracioso. A inspiração deste look é a Emma Ross, apesar do seu estilo em Jessie ser um pouco mais sofisticado, no acampamento é um pouco mais descontraído. Assim, optei pelo look mais informal, com alguns destaques mais elegantes, como o laço ou a mala.

Inspiração: Emma Ross (Acampamento Kikiwaka)
Bianca Mendes

21/08/2017

Sal, Areia e muito Sol! (Cartaz Semanal #2)

Introdução: Mar salgado, areia macia e sol tropical: os três ingredientes vitais para um verão sensacional e um fantástico cartaz. Na tentativa de tirar partido deste abrasador agosto, colocamos esta estação do ano como ponto central dos artigos desta semana.
Eis, o programa:

Terça-feira | 22 de Agosto
Looks de verão da Bia

Quarta-feira | 23 de Agosto
O Olaf no verão

Quinta-feira | 24 de Agosto
As 10 músicas deste verão

Sexta-feira | 25 de Agosto
As séries que acompanham o nosso verão

Sábado | 26 de Agosto
Verão canino (Resenha The Unexpected Everything)

20/08/2017

Ivete Sangalo no MEO Arena


Nesta semana:
Fomos ver a rainha da Bahia, a deusa Ivete Sangalo ao MEO Arena.
Caixinha de memórias:

"A Ilha das Quatro Estações", Marta Coelho

Sinopse: Cat sentia-se sem rumo e não queria ver ninguém.
Tiago só desejava poder voltar a viver como antes.
Misha isolara-se do mundo à sua volta.
Rute precisava de vencer uma batalha muito dolorosa.
Os seus caminhos cruzam-se na ilha e, juntos, preparam-se para enfrentar os seus demónios pessoais. Mas há quem tenha outros planos para eles…






Livro: A Ilha das Quatro Estações 
Autora: Marta Coelho
Editora: Clube do Autor
Nº de páginas: 424
Série: A Ilha das Quatro Estações
Nº de série: 1

Estava bastante curiosa em relação a esta obra, a sinopse era promissora, a autora fez parte da equipa de autores da série Morangos com Açúcar, entre outras, o que só poderia ser um indício positivo. E a conta no Instagram relativa ao livro é bastante ativa, acabando por despertar ainda mais a minha curiosidade. Dito isto, quando o Clube do Autor me enviou o livro fiquei super entusiasmada, acabando por priorizar esta leitura em ralação a outras. Antes de passar à opinião em si, gostava ainda de mencionar que a Carolina (Leituras da Carolina) me acompanhou nesta viagem literária. Obrigada, Carolina!
Assim, apesar das expectativas em si, como já devem ter percebido, já serem altas, esta obra conseguiu ultrapassa-las. Adorei a forma como a autora explorou a saúde mental das várias personagens, sem nunca etiquetar ou quantificar a importância de uma em relação a outra, focando-se apenas no passado individual de cada um e nas respetivas consequências desse percurso. Emocionei-me com estes pequenos quadros que a autora apresentou, derreti-me com o Santi e a Catarina, surpreendi-me com a ilha e os seus mistérios, e diverti-me com as aventuras deste grupo inusitado de amigos. Foi, sem dúvida, uma das melhores leituras do ano até agora, e é impossível não ficar inquieta com um final daqueles, quero muito ler a continuação.


"Ajudou-me a pôr as ideias no lugar. Às vezes, ouvir as histórias das outras
pessoas faz-nos pensar nas nossas, ajuda-nos a tirar conclusões que
estavam cá dentro, bem escondidas."

Dei 5 estrelas e adicionei aos favoritos. Eis, os destaques:
* O romantismo do Santi (as bolachas de amora, o ramo de amores perfeitos com a carta, o desenho do gato...) - Como diria a Rute: "Onde é que eu arranjo uma coisa destas para mim?";
* No fim do Verão, consegui desvendar aquilo que o Santi não se conseguia lembrar, mais isso não alterou em nada as emoções que acompanharam os momentos finais;
* Adorei a maneira como íamos ficando a saber um pouco mais da Ilha a cada estação;
* A revelação final sobre a Lili surpreendeu-me bastante;
* Quero saber mais sobre a ilha, quero saber mais sobre as personagens, quero saber mais sobre este universo no geral. Estou ansiosa pela continuação desta história.
Jessica Galvão Mendes

19/08/2017

Joy (Ligações Tranquilas #26)


Joy é outra das personagens mais emblemáticas de Jennifer Lawrence, uma mãe solteira que desenha e constrói uma esfregona revolucionária, alcançando sucesso milionário, após investir todo o seu dinheiro nesta invenção. Contudo, antes de alcançar a glória, passou por várias contrariedades, sendo que no início do filme, Joy tinha dois trabalhos de maneira a conseguir sustentar os dois filhos, a avó, a mãe, o pai e o ex-marido, que vivia na cave da sua casa. Assim, tal como na música Rockabye, esta personagem nunca parou de lutar para dar uma vida melhor aos filhos, independentemente dos obstáculos que lhe fechassem o caminho.


Jessica Galvão Mendes

18/08/2017

Katniss VS Merida


Quando vês um arco e flecha, em quem pensam? Na Katniss, claro. Mas a mim também me faz lembrar a Merida. Estas duas personagens têm muito em comum, por isso decidi falar um pouco sobre as duas. Acho que as duas são vencedoras, a Merida porque para além de derrotar o urso, consegue outras importantes vitórias, como podemos ver ao longo do seu conto. E a Katniss porque, entre outras coisas, venceu os Jogos da Fome. Penso que estas meninas também são muito fortes, a Merida nunca desistiu dos seus objetivos e a Katniss nunca desistiu de ajudar os outros. Além disso, também as consigo descrever como heroínas, pois a Merida salvou os três irmãos e a mãe de se tornarem ursos, e a Katniss salvou a irmã, voluntariado-se como tributo para os jogos. Por fim, ambas são revolucionárias, a Merida porque acabou com a descriminação de género, tornando-se a primeira mulher a ser líder do clã sem marido. E a Katniss porque conseguiu por fim a escravatura liderada pelo presidente Snow.
Bianca Mendes

17/08/2017

Famosos que fazem anos nesta semana


Esta lista, como é óbvio, tinha de começar pelo o nosso tema semanal: Jennifer Lawrence, que celebrou, no pesado dia 15, o seu 24º aniversário. Ao longo da semana, já falámos muito dela, de maneira que pouco mais há a acrescentar. É uma atriz magnífica, que insiste em cair em cerimónias importantes, que nos faz rir com as suas entrevistas e que, por tudo isto e muito mais, merece ser o ponto central deste primeiro cartaz. O vocalista da banda DNCE está quase a chegar aos 30, fez 27 anos na terça-feira passada e, fazendo parte da minha infância, seja como Shane (Camp Rock) ou como Joe (Jonas Brothers / Jonas L.A.), não podia faltar nesta listagem. E, sim, ainda estou à espera do seu casamento com a Demi. A eterna Luna de Harry Potter completou os seus 25 anos no dia 16. Fez mais alguns filmes, mas nada de memorável, ainda assim era impossível não mencionar a Evanna. And, hey girl, "You are as sane as I am!"


Continuamos com aniversariantes épicos, como a única e maravilhosa Madonna que fez 58 anos, malta, 58 e continua a dançar no palco como se tivesse nos seus 20 anos. Austin Butler faz 25 anos hoje, podem conhece-lo por Sam de Glee ou por Will protagonista de As Crónicas de Shannara ou ainda como Sebastian em The Carrie Diaries. Amanhã Maia Mitchell contará  com 23 primaveras completas, podem lembrar-se dela na Disney nos filmes Keen Beach Movie (1 e 2) como Mckenzie ou numa das famílias com mais drama da televisão americana os Fosters.


Não podia passar o dia 18 sem desejar um feliz aniversário à rainha ruiva de Riverdale, à linda Madeleine Petsh. A minha Sunny (Sunny entre as estrelas) e Mitchie (Camp Rock) fará 24 anos no próximo sábado, parabéns à maravilhosa Demi Lovato que, agora com mais confiança do que nunca, promete continuar a arrasar, #sorrynotsorry. E por fim, mas não menos importante ao Peter Parker, número dois (O Espetacular Homem-Aranha) e ao maravilhoso soldado Doss que nos transmitiu uma mensagem muito importante - rancor não é bom - salvando aqueles que mais o rebaixaram. O incrível Andrew Garfield completará 33 anos no dia 20 deste mês.
Rita Mendes

16/08/2017

"Throne of Glass", Sarah J. Mass

Sinopse: Meet Celaena Sardothien. 
Beautiful. Deadly. 
Destined for greatness.
In the dark, filthy salt mines of Endovier, an eighteen-year-old girl is serving a life sentence. She is a trained assassin, the best of her kind, but she made a fatal mistake. She got caught. Young Captain Westfall offers her a deal: her freedom in return for one huge sacrifice. Celaena must represent the prince in a to-the-death tournament—fighting the most gifted thieves and assassins in the land.



Livro: Throne of Glass
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Bloomsbury
Nº de páginas: 404
Série: Throne of Glass
Nº de série: 1

Adoro fazer leituras em conjunto com outras pessoas, é sempre muito divertido partilhar teorias, sensações e discutir o desenvolvimento da obra. Contudo, nunca o tinha conseguido fazer com a minha irmã. Partilhar a estante significa que não conseguimos ler o mesmo livro ao mesmo tempo, por isso tivemos de encontrar uma solução diferente: partilhar a leitura, sem precisar de duas cópias do mesmo livro. Eu comecei, lendo da página 0 à 50, de seguida ela leu da 0 à 100, eu da 50 à 150, ela da 100 à 200 e por aí fora. Embora tivesse tornado a leitura um pouco mais lenta, pois tínhamos de esperar que a outra terminasse a sua parte, foi uma experiência deliciosa e que certamente vamos repetir.
Foi o primeiro livro que li da autora, adorei a forma como escreve, a complexidade das personagens e a singularidade do mundo que esta criou. Celaena, a nossa heroína, cativa o leitor com uma solidez impressionante, sem as inseguranças enfadonhas, muitas vezes presentes nas protagonistas deste tipo de livros, apresenta-se determinada sem perder a ligeireza da sua personalidade sagaz. Imersa neste mundo fantástico que tanto me surpreendeu, estou muito curiosa a conhecer pela mão de Celaena, não só o futuro deste reino, como também o passado deste universo. 
Dei 5 estrelas! Eis, os destaques:
* O triângulo amoroso foi muito bem construído, o Dorian é um fofo, mas adoro o Chaol e a química que ele tem com a Celaena;
* Toda a obra é recheada de ação, há sempre qualquer coisa a acontecer;
* O mistério que abrange todo este universo despertou muito a minha curiosidade;
* As discussões e provocações entre Chaol e Celaena eram sempre momentos muito engraçados;
* Também gostei muito da Nehemia, da sua dedicação ao seu povo e da sua relação com a Celaena.

"It didn't feel like a holiday to celebrate the darkness that gave birth to the spring
light, nor did it feel like a holiday to celebrate the birth of the Goddess's firstborn
son. It was simply a day when people were more courteous, looked twice at a
beggar in the street, remembered that love was a living thing."


Jennifer Lawrence encontrou o centro dos holofotes com a personagem Katniss Everdeen, a eterna Girl On Fire, um exemplo perfeito de uma poderosa personagem feminina. Nesta sentido, decidimos que a resenha desta semana seria sobre Throne of Glass, que também nos apresenta uma marcante heroína feminina: Celaena Sardothien. É importante que este tipo de personagens surjam na literatura e no cinema devido à mensagem que as acompanha, estas tornam-se um modelo a seguir para o público. Deixem nossas meninas serem super heroínas / P´ra que nasça uma Joana D'arc por dia! Assim, embora Katniss e Celaena tenham personalidades completamente diferentes e façam parte de mundos divergentes, ambas nos transmitem a mesma ideia, por vezes, é a rapariga que mata o dragão e salva o príncipe. 
Jessica Galvão Mendes

15/08/2017

Caminhada Cinematográfica: Jennifer Lawrence


Da Arena dos jogos da fome ao coração do público, da pista de dança de 
Silver Lining Playbook para o palco dos Oscars. 
De heroína da Marvel a mãe solteira desempregada, a nossa eterna girl on fire 
é o tema deste 1º cartaz. Happy Birthday J-Law!!


  • Joy (2015)
  • Trilogia The Hunger Games (2012-2015)
  • Siilver Lining (2012)
  • Winter's Bone (2010)
  • X-Men: Apocalype (2016)
  • X-Mens: Fist Class (2011)
  • American Hustle (2013)
  • Serena (2014)
  • Like Crazy (2011)




  • Passengers (2016)
  • The Burning Plain (2008)
  • House at the End of the Street (2012)













  • Mother (21/09/2017)
  • Red Sparrow (2018)
  • Bad Blood (?)
  • X-men: Dark Phoenix (2018)













  • A to Z - Filmes (#10 Jennifer Lawrence) LINK
  • Ligações Tranquilas #8 LINK
  • Resenha da Trilogia LINK
Rita Mendes

14/08/2017

Jennifer Lawrence (Cartaz Semanal #1)

Introdução: Quando estávamos a tentar decidir o primeiro tema, descobrimos que a maravilhosa Jennifer Lawrence faz anos esta semana, como tal decidimos dedicar este primeiro cartaz à deusa J-Law. 
Eis, o programa:


Terça-feira | 15 de Agosto
Caminha Cinematográfica

Quarta-feira | 16 de Agosto
Girl Power (Resenha Throne of Glass)

Quinta-feira | 17 de Agosto
Outros famosos que fazem anos nesta semana

Sexta-feira / 18 de Agosto
Katniss VS Merida

Sábado / 19 de Agosto
Ligações Tranquilas: Joy 

12/08/2017

Cartaz Semanal (Novo Projeto)


Última hora! Invadimos este blog para introduzir 
um novo segmento: O CARTAZ SEMANAL!

Não, não é nenhum festival, apesar de ter atrações fantásticas. Cada cartaz irá corresponder a uma semana, terá um tema específico e cinco respetivos artigos. Imaginem peças cativantes com designs originais, imaginem semanas preenchidas, na companhia destas três mosqueteiras. 
Eis, o nosso cartaz!

11/08/2017

Apresentação de Colaboradora

0lá, sou a Bianca, irmã da Jessica e da Rita, as melhores bloggers do país e, agora comigo na equipa... hum, as melhores do mundo. Adoro livros como a Hermione e tenho sempre a resposta na ponta da linha como a Buffy. Amo dançar como a Tiana, sou sonhadora como a Ranpuzel e independente como a Merida. Já tenho idade para ir para Hogwarts e sonho em diva na ilha dos Perdidos (Descendentes). Sou a caçula da família e arrasei nesta apresentação.

Instagram: @biancagalvaomendes
Bookstagram: @_dearbook_
Facebook: Bianca Mendes

06/08/2017

Novas Aquisições #27 (Julho 2017)

Book Depository | Jack of Fables 4: Americana, Bill Willingham;
Book Depository | Fables 11: War and Pieces, Bill Willingham;
Book Depository | Fables 12: The Dark Ages, Bill Willingham;
Enviado pela editora | Danos Colaterais, David Baldacci;
Book Depository | Emerald Green, Kristen Gier;
Enviado pela editora | A Ilha das Quatro Estações, Marta Coelho.
Jessica e Rita

05/08/2017

Dimensão Morangos Com Açúcar

Nesta semana: 
Uma viagem até Hogwarts e a festa de aniversário da Bia, com o tema Morangos com Açúcar.

Caixinha de memórias:
No ano passado: https://www.youtube.com/watch?v=BVuQT...
Último vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=oznXy...

Leituras do Mês de Julho de 2017

03.07.2017 | Memórias das Minhas Putas Tristes, Gabriel García Márquez;
10.07.2017 | Ponto Sem Retorno, Gabriela Simões;
21.07.2017 | A Cada Dia, David Levithan;
22.07.2017 | O Demónio da Garrafa, R. L. Stevenson;
27.07.2017 | Peripécias do Coração, Julia Quinn;
31.07.2017 | Jack of Fables 4: Americana, Bill Willingham.
Jessica Galvão Mendes

04.07.2017 | Cress, Marissa Meyer;
10.07.2017 | The Unexpected Everything, Morgan Matson;
12.07.2017 | Milk and Honey, Rupi Kaur;
24.07.2017 | O Circo dos Sonhos, Erin Morgenstern;
27.07.2017 | Crónica de Paixões & Caprichos, Julia Quinn;
Rita Mendes